Aguarde estamos carregando o maior site especializado em Palmeiras
  1. FutVerdão

Acordo do São Paulo com o TJD gera revolta em Leila Pereira do Palmeiras

Por Redação FutVerdão em 14/03/2024 11:51

Críticas de Leila Pereira ao acordo do São Paulo

A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, manifestou sua insatisfação com o acordo firmado entre o São Paulo e o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), que homologou o pedido de desculpas de Carlos Belmonte e livrou jogadores e dirigentes de julgamento e punição.

"Quando o Abel comete excessos, ele é punido. Isso é importante, pois recentemente ocorreu um fato com um rival nosso e esperávamos um julgamento e punição, como sempre acontece com o Abel", declarou Leila durante participação no programa Mais Você.

Leila criticou o acordo, argumentando que ele abre "precedentes complicados", pois permite que multas sejam pagas para anular punições. "Fiquei muito revoltada com o acordo. Esperava que os dirigentes e jogadores fossem julgados como o Abel e o Palmeiras sempre são", completou.

Acordo entre TJD e São Paulo

O TJD homologou o acordo com o São Paulo na última terça-feira (12), após um vídeo de Carlos Belmonte pedindo desculpas por ter chamado Abel Ferreira de "português de merd*".

De acordo com o acordo, o Tricolor pagará uma multa de cerca de R$ 200 mil. Com isso, os três dirigentes, os três atletas e o membro da comissão técnica denunciados não serão julgados nem punidos.

O presidente Julio Casares, Carlos Belmonte e o diretor-adjunto Fernando Bracalle Ambrogi (Chapecó) poderiam pegar até 180 dias de gancho, mas pagarão a multa com recursos próprios. As indenizações de Calleri, Rafinha e Wellington Rato, citados no caso, serão pagas pelo São Paulo, que também arcará com a multa do auxiliar técnico Estéphano Djian.

Possibilidade de processo criminal

O Palmeiras não pode processar criminalmente Carlos Belmonte, mas Abel Ferreira pode. O clube colocou seu corpo jurídico à disposição do treinador para um possível processo contra Belmonte.

AVALIE ESTA NOTÍCIA

Comentários: